Principais tendências de segurança digital para 2020

Fato é que a evolução da tecnologia é enorme a cada ano e consequentemente, as ameaças de segurança digital também. Segundo a Microsoft, a média de gastos que as empresas possuem com ciberataques é de US$4 milhões, sendo assim, a segurança cibernética assumiu seu lugar de destaque em 2019, deixando se ser uma das últimas questões a ser discutida em planejamento de construção e evolução de uma organização. 

No cenário atual, é possível identificar dois tipos de empresas: as que estão conscientes da importância da proteção de dados mas permanecem sem a segurança necessária, e as que estão definindo e implementando as medidas que garantem a continuação dos negócios. Dentro dessas opções, sua empresa se encaixa em qual?

A principal função da tecnologia no quesito segurança, é dar as ferramentas necessárias para que o TI de toda empresa esteja sempre um passo à frente dos adversários. A Microsoft listou 5 tendências que moldarão o setor de segurança digital em 2020. Veja:

  1. A Inteligência Artificial e os malwares

Os recursos de IA estão aumentando e os invasores estão encontrando novas oportunidades para criarem malwares que não são detectados, ganhando tempo para encontrarem seus alvos. Especialistas da área acreditam que malwares movidos à IA já estão em uso.

  1. Proteção das cadeias de suprimentos

Prevê-se que até 2022, mais de 50% dos dados que são criados por empresas, serão gerados e processados fora do datacenter ou da Nuvem. Por trás disso, está o crescimento de dispositivos móveis e IoT, que dá lugar a cadeias de suprimentos ainda mais complexas à medida que adotarmos tecnologias como máquinas autônomas. Os invasores já estão ativos, procurando brechas nas defesas como dispositivos sem segurança e softwares desatualizados.

  1. A Nuvem pública como imperativo de segurança

Mesmo com o desenvolvimento de novas técnicas de invasão, o phishing ainda continua sendo o método mais eficaz, pois ainda existem poucas empresas que possuem as melhores práticas de segurança, como o Multifactor Authentication. O TI possui o dever de proporcionar aos usuários finais uma melhor mobilidade  e produtividade sem atrito associados às soluções de segurança tradicionais.

  1. Zero Trust (confiança zero)

O relatório Risk Based Security: The 2019 MidYear Data Breach QuickView Report afirma que em 2019, mais de 4 bilhões de registros foram expostos por conta das violações de dados. Isso mostra que contas e identidades mal protegidas, continuam como foco dos invasores. Acredita-se que até 2025 haverá mais de 160 zettabytes de dados expostos. Os modelos tradicionais de segurança continuarão sobrecarregados com o malware baseado em IA e a complexidade das cadeias de suprimentos. 

  1. Disrupções políticas e sociais

O Microsoft Threat Intelligence Center reconhece mais de 110 grupos envolvidos em atividades cibernéticas maliciosas em todo mundo. Os cybercriminosos continuam com o foco em campanhas políticas utilizando o ataque de phishing e as plataformas sociais continuam a ser fontes primárias de campanhas de desinformação.                                                                                                                                                                           

Entendemos que somente as melhores práticas da tecnologia avançada é capaz de mudar o cenário atual e o estimado. A N1 IT ao longo dos seus 10 anos, se preparou e já transformou inúmeras empresas capazes de lidar com ameaças. Contate os Especialistas N1 para entendermos seu ambiente e direcioná-lo as soluções certas.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a Newsletter
Mantenha-se informado com as principais dicas de tecnologia para a sua empresa.